BlefaroplastiaCom o passar dos anos a nossa pele perde elasticidade, formam-se depósitos de gordura e assim ficamos com um aspecto mais velho. Os problemas como a pele descaída e os depósitos de gordura em volta dos olhos podem ser resolvidos com uma cirurgia plástica das pálpebras, a chamada blefaroplastia. Algumas pessoas fazem esta operação quanto tem 20 ou 30 anos por razões genéticas, pois as pálpebras parecem grandes e inchadas por natureza.

Uma blefaroplastia ou uma cirurgia das pálpebras é tem como objectivo retirar a pele descaída ou os depósitos de gordura em volta dos olhos. Os depósitos de gordura e por vezes alguma pele são removidos durante esta cirurgia para tornar o olhar mais jovem. Alguns pacientes não necessitam da blefaroplastia em superior e inferior. Esta operação é feita muitas vezes em conjunto com um facelift. Um facelift e uma blefaroplastia são feitas em conjunto para dar um visual totalmente rejuvenescido à face da paciente.

Para apertar a pele e os músculos e remover tecido excessivo, o cirurgião plástico faz pequenas incisões nas dobras naturais da pálpebra. Na blefaroplastia inferior as incisões são feitas abaixo das pestanas inferiores. Como estas incisões seguem os contornos naturais das pálpebras e a linha das pestanas, qualquer cicatrização por pequena que seja fica camuflada.

Depois de serem feitas as incisões, o cirurgião plástico remove a gordura, pele e músculo em excesso. A gordura pode ser redistribuída para suavizar a pálpebra. A remoção de tecidos em excesso e a redistribuição da gordura depende da quantidade de gordura e outros tecidos que o paciente tem.

Ocasionalmente os cirurgiões plásticos podem fazer incisões internas nas pálpebras. Esta técnica é mais comum em pacientes mais jovens e impossibilita que o cirurgião plástico remova pele extra. Durante um lifting das pálpebras que envolve este tipo de incisões é utilizado um laser para remover o excesso de pele.

Depois da Blefaroplastia

Depois da blefaroplastia estar terminada os pacientes experienciam algum inchaço durante pelo menos uma semana. Por vezes o inchaço pode ficar até 2 semanas. É comum os olhos estarem secos ou demasiado molhados num curto período de tempo depois da blefaroplastia, mas os cirurgiões plásticos podem recomendar gotas para os olhos e outros tratamentos para diminuir o desconforto durante o período de recuperação. Qualquer cicatriz que pode ser escondida com maquiagem e normalmente desaparece em uma ou uma semana e meia.

Depois dos olhos e os tecidos das pálpebras recuperarem da cirurgia vai ver que desapareceu a pele em excesso e as gorduras. Ter uma pele suave e definida à volta dos olhos vai dar uma nova forma à sua cara e tirar anos da sua aparência. Se está a considerar fazer esta cirurgia plástica, veja as fotos de antes e depois em vários sites e do Dr. Axel Grund, quem faz estas cirurgias na Alemanha e em Portugal.

Por vezes uma blefaroplastia não é a solução para pálpebras descaídas. Se um paciente tem as pálpebras descaídas, então um facelift superior pode resolver o problema. As sobrancelhas podem afectar a aparência das pálpebras, por isso a blefaroplastia não é sempre a melhor opção. Quando apropriado, uma blefaroplastia pode melhorar muito a pele em volta dos olhos do paciente.

Riscos da Blefaroplastia

Todos os anos dezenas de milhares de pessoas fazem blefaroplastias e a maioria dos pacientes não tem complicações. Em qualquer cirurgia plástica existem sempre alguns riscos envolvidos, incluindo hematomas, infecção, cicatrizes, alergias ou danos ao tecidos. Estas complicações são muito raras mas mesmo assim deve discutir este assunto com o seu cirurgião plástico durante a sua consulta.

Se acha que a blefaroplastia ou cirurgia plástica das pálpebras é uma boa opção para si deve procurar um cirurgião plástico e discutir as suas opções. Lembre-se que deve sempre seguir os conselhos e instruções do seu cirurgião plástico antes e depois da cirurgia.